Hoje em dia não está nada fácil de se pagar as contas que se acumulam e crescem de uma forma vertiginosa, essa é uma grande verdade. A situação econômica atual não deixa margem muitas vezes para conseguirmos nos sustentar com o que ganhamos, às vezes nem mesmo com o básico e o simples. Os preços do produto que só aumentam, sendo que o que se recebe não acompanha esse crescimento, é um dos fatores principais dessa situação. Além do desemprego também, que assola o nosso país infelizmente.

Nesse quadro, pegar um empréstimo pode ser visto por você como uma das únicas soluções viáveis. Às vezes num momento de angústia, acabamos por tomar certas decisões que nos parecem as mais acertadas no momento, mas que acabam por acarretar uma série de coisas negativas no futuro. Assumir um compromisso desse tipo com uma instituição bancária pode ser uma delas, lembrando que elas costumam ser muito rígidas na hora de cobrar os seus devedores.

É preciso pensar bem no assunto antes de fazer realmente o empréstimo, por isso acompanhe agora uma série de questões negativas que um empréstimo pode lhe ocasionar.

Juros

Os juros são valores cobrados em cima da sua dívida, que podem ser pequenos, razoáveis ou imensamente grandes. Dependendo da situação, se você por algum acaso não puder pagar algumas parcelas, a sua dívida pode até duplicar. Mexer com juros é uma coisa arriscada, é preciso pensar bem, ler as cláusulas no contrato de empréstimo, para ter certeza absoluta daquilo que está fazendo.

Tem muita gente que não faz isso e acaba entrando num negócio furado, ter responsabilidade é importante numa hora dessas. Porque se você contrair um empréstimo para sair das dívidas, e ao mesmo tempo ele tiver juros altíssimos e for praticamente impossível de você pagar, acaba que a sua situação pode ficar até pior.

Não sabemos do nosso futuro

Quando pegamos dinheiro emprestado, estamos assumindo um compromisso de anos na maioria das vezes. Mas nem sempre existem condições nesse futuro próximo de cumprir com o contrato. Nesse ínterim, sua situação financeira só piorará com o tempo. Mesmo que dê para pagar inicialmente, algo pode acontecer de muito grave e que demande certos recursos de sua parte, como uma doença na família, por exemplo. Com esses fatos, realocar recursos será uma necessidade, e a possibilidade de não se pagar o empréstimo pode se mostrar real para você.

Assim, é preciso ter uma certa estabilidade na vida para fazer de um empréstimo uma atitude ponderada e racional. Porque uma pessoa que nunca sabe direito o dia de amanhã, com certeza poderá ter muito mais dificuldade para cumprir com as prestações do dinheiro emprestado. Se você não tem confiança no seu futuro, talvez seja melhor buscar uma outra solução que não o empréstimo.

Seu salário ficará desfalcado

Em certas ocasiões, quando você vincula o empréstimo a sua conta salário, as parcelas já são pagas antes mesmo de você sacar o seu salário do mês. Com certeza esses são desfalques importantes, pois você não tem controle sobre eles. Não poderá fazer administrações do dinheiro, pagar uma parcela um tanto atrasado, deixar de pagar alguma por urgência nem nada do tipo. Esse tipo de ação não poderá ser feita, você não terá controle sobre essa parcela do seu salário que sairá todo mês. Você deve refletir se irá gostar de ter uma parte do seu dinheiro comprometida de forma tão resoluta assim.